Ser Miss é ser assim...

" Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das ideias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes... tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração.
Não me façam ser quem eu não sou.
Não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente.
Não sei amar pela metade.
Não sei viver de mentira.
Não sei voar de pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para sempre."

Clarice Lispector

31.10.12

A bruxa está solta!

O Halloween é uma festa comemorativa celebrada todo ano no dia
31 de outubro, véspera do dia de Todos os Santos. Ela é realizada em grande parte dos países ocidentais, porém é mais representativa nos Estados Unidos. Neste país, levada pelos imigrantes irlandeses, ela chegou em meados do século XIX.
Por aqui, essa febre já chegou e as crianças adoram!
E num é que parece que tem época que a bruxa anda solta mesmo?
Esta festa, por estar relacionada em sua origem à morte, resgata elementos e figuras assustadoras. São símbolos comuns desta festa: fantasmas, bruxas, zumbis, caveiras, monstros, gatos negros e até personagens como Drácula e Frankestein.
As crianças também participam desta festa. Com a ajuda dos pais, usam fantasias assustadoras e partem de porta em porta na vizinhança, onde soltam a frase “doçura ou travessura”. Felizes, terminam a noite do 31 de outubro, com sacos cheios de guloseimas, balas, chocolates e doces
 
Como a criatividade dessas pessoas maravilhosas não tem fim... inspirações para uma noite cheia de travessuras :)
 
 

 



 
Happy Halloween

 
 

30.10.12

Bolinho de chuva

 
Quem não gosta dela delícia?
É mesmo muito bom, passar uma tarde, como colegas, ou meso curtindo sua deliciosa solidão, assintindo um flime, tomando um suquinho e comendo esse bolinho da década da tataravó
Minha receitinha é assim;
 
180 gr de açúcar
 2 unidade(s) de ovo
 1 colher(es) (sobremesa) de fermento químico em pó
 2 1/2 xícara(s) (chá) de farinha de trigo
 1 colher(es) (chá) de canela-da-china em pó
 1/2 colher(es) (chá) de sal
 1 xícara(s) (chá) de leite
 3 bananas nanicas bem madurinha
 
Bata o açúcar com os ovos, um de cada vez, batendo sempre. Peneire juntos a farinha, o fermento, a canela e o sal, acrescentando-os a mistura, alternando com o leite, por último, junte a banana cortada em rodelinhas. Misture bem e frite cada bolinho de chuva de uma vez. uso uma colher de sopa, passada do óleo para pegar a massa e colocar no óleo quente, formando uma bolinha. Deixe dourar. Retire os bolinhos e os deixe escorrer em papel absorvente, envolvendo-os em açúcar e canela.
 
 

29.10.12

No que a Miss tá pensando?


28.10.12

Músicas que trazem lembranças - Na estrada



 
Não há quem não associe uma música a um fato.
Ou muitas delas a fatos inesquecíveis de nossa vida!
Bem, outro dia, depois de anos, ouvi essa canção de Marisa Monte que me levou para um passado maravilhoso.
Quando comecei a sair durante a noite com minhas amigas, íamos a uma boate e nos divertíamos muito com uma jukebox. Era bem coisa de menina mesmo, mas passávamos a semana inteira esperando chegar o tão maravilhoso sábado a noite para nos arrumarmos.
Vendo fotos dessa época não posso deixar de rir (gargalhar) com nosso trajes... calça jeans hiper larga, sapato com bolinhas na sola e camisa xadrez com um nó amarrado, deixando salientar a barriguinha..:(... opsto que vcs já vestiram coisas pirores kkkkk).
A "sensação" era quando colocávamos essa música, nada agitada, por sinal, na máquina...cantávamos feito loucas e fazíamos......
 
 tchururuthcutchutchu...uouuouououo...
 
Bem, lembranças incríveis de uma época muito boa, amizades delicosas, que graças a Deus ainda fazem parte do meu dia a dia..paixonites de menina, ai aqueles suspiros que nos faziam morrer... quantos sonhos, quantas esperanças...meus maiores problemas eram : tomara que não chova para o cabelo não arrepiar.... ou então...será que ELE estará lá... ou ainda.... ficava preocupada, sofrendo a semana interia para decidir que roupa colocar!
Tempos bons...a vida é mesmo feita de lembranças, elas nos aquecem o coração e nos dão a certeza de que vale a pena. Os sonhos mudaram, as preocupações também...mas a esperança, essa é sempre a mesma...de que amanhã será outro dia, outra história, por isso devo cuidar desta que está aqui, na minha frente.
 
E você, linda Miss?
Aposto que tem uma música que se liga a uma linda lembrança...conte pra gente...



27.10.12

Um punhado de paciência...

Envolvidos em tempos de pressa, de cobranças intensas, onde o não ter tempo é praticamente uma máxima da vida diária, o texto de Cátia Bazzan torna-se bastante oportuno para refletirmos sobre nosso dom de esperar.
Vamos à leitura.


 

“Paciência é uma virtude de manter um controle emocional equilibrado, sem perder a calma, ao longo do tempo. Consiste, basicamente, de tolerância a erros ou fatos indesejados. É a capacidade de suportar incômodos e dificuldades de toda ordem, de qualquer hora ou em qualquer lugar. É a capacidade de persistir em uma atividade difícil, tendo ação tranquila e acreditando que iremos conseguir o que queremos, de sermos perseverantes, de esperar o momento certo para tomar certas atitudes, de aguardar em paz a compreensão que ainda não se tenha obtido, de saber ouvir alguém, com calma, com atenção, sem ter pressa, libertando-se da ansiedade. A tolerância e a paciência são fontes de apoio seguro nos quais podemos confiar, pois desperta a intuição e traz clareza. Ser paciente é ser educado, ser humanizado e é saber agir com calma.
Ufa! Quantas atribuições difíceis para nós aprendermos! São inúmeras qualidades numa simples palavra: paciência. Um dom que poucos de nós têm conseguido conquistar.
Na verdade, tenho refletido que ter paciência é como poder aceitar aquilo que a vida nos oferece, sem menosprezar nada. Um grande desafio, porque somos extremamente controladores em tudo. Queremos que as coisas aconteçam como nós gostaríamos, porém não temos a menor noção do que é realmente relevante para cada momento. Apenas “achamos” que deve ser assim!
Poucos de nós sabem, por exemplo, agir usando o poder da intuição. E quando pergunto se a intuição já falhou para alguém, até hoje ninguém disse que ela mostrou um caminho errado, pelo contrário, dizem que a intuição nunca erra. Porém, ela só desperta para quem tem o mínimo de paciência para ficar em silêncio, tranqüilo e em paz. Embora, nós saibamos de tudo isso, quantos de nós tem praticado? Isso realmente é um dom que pode ser desenvolvido, basta se conhecer e conhecer as limitações que nós temos para poder progredir, avançar e alcançar a tão almejada paciência.
Primeiro podemos refletir sobre o quanto estamos tendo controle emocional diante dos conflitos que vivenciamos todos os dias. Ao conseguirmos reconhecer o quanto as pessoas “nos tiram do sério”, é possível entender o quanto estamos nos deixando levar por tão pouco. Onde está nosso poder pessoal para perdermos tão facilmente a paz? Isso provavelmente nos levará a ter mais calma para pensar melhor antes de agir, evitando ofender alguém e ser ofendido.
E se caso errarmos, tolerar o erro. Aceitar que cometemos um ato errôneo, e aprender com o mesmo para não mais cometê-lo. Dar mais atenção a si mesmo, vivenciar mais as experiências e não deixar que elas passem rapidamente, ou em outras palavras, parar de querer ter pressa para resolver tudo e para fazer as coisas. Quase todos os ocidentais têm uma mente tão ambiciosa que é incapaz de ter momentos de relaxamento. Não conseguimos nos oportunizar momentos de calmaria e quando o fazemos nos culpamos.
Por que querer tudo para ontem? Por que ter que resolver agora? Será que aquilo que viemos protelando deve ou não ser resolvido?
Para saber o que fazer nesses momentos de dúvida, é preciso aprender a ter paciência. Resolver uma coisa de cada vez para saber qual a melhor decisão a ser tomada. Deixar aflorar mais a intuição, que só é desperta aos que conseguem não pensar em nada. Pois a nossa mente é muito contaminada e para ela nos desviar do caminho mais correto, é bem fácil. Basta pensar em mil coisas ao mesmo tempo e tentar encontrar um resposta nesse turbilhão para ver. Nada vai fluir. Ou melhor, tente fazer inúmeras coisas ao mesmo tempo e veja qual fica pior, porque nenhuma ficará bem feita.
Fizeram uma pesquisa com especialistas os quais queriam verificar se realizar muitas tarefas ao mesmo tempo era uma especialidade dos jovens de hoje ou não. Aqueles que possuem o hábito de olhar televisão, jogar no computador e “brincar” no telefone ou fazer muitas coisas juntas, tem sérias debilidades neurológicas, entre elas nem preciso dizer que é falta de atenção.
Outra coisa: ter paciência não é engolir “sapos” e deixar as pessoas fazerem o que querem conosco. É simplesmente aprender a aceitar, compreender melhor os acontecimentos e extrair o aprendizado. Quem acha que tem paciência por ficar quieto e apático não está praticando esse dom consigo, só com os outros, o que não é nem um pouco saudável. Então, reflita como você tem praticado esse dom e mude o que puder se for necessário”.
Luz e Paz.
Tenório Lucena

 

26.10.12

Rocambole italianíssimo

Bem, essa receitinha é de comer rezando!
Sempre gostei de fazer como entrada ou até para substituir uma salada, mas fazia muito tempo que não encontrava muçarela de búfala em forma de manta, como essa abaixo:
 
 
 
 
Encontrei no Sam's Club e não pude deixar de fazer outro dia para acompanhar um churrasaco.
 
Você vai precisar de:
1 manta de muçarela de búfala
200g de presunto parma
1/2 pé de rúcula, lavado e cortado em tirinhas bem fininhas
300g de bacon em cubinhos e bem fritinhos
2 tomates, cortados em cubos  e temperados com 3 dentes de alho amassados, azeite e orégano.
100g de azeitonas chilenas, pretas, picadinhas.
 
Gosto de refogar os tomates, como o azeite, o alho e o orégano e deixo esfriar.
Abro a manta em uma sasadeira e coloco todos os ingredientes de forma que fiquem espalhados e misturados.
 
 
Então, enrolo com cuidado e apertando bem, depois, é só cortar em rodelinhas, de aproximadamente 2cm e com uma boa faca e servir...

 
Boa sexta!


25.10.12

Leia para uma criança :)



Já havia me encantado com a iniciativa do Itaú sobre incentivar a leitura doando livros infantis.
Passeando pelo blog da Constance Zahn encontrei uma postagem muito interessante e, como tudo que é bacana deve ser compartilhado...copiei a iniciativa!
 
Ler é uma atitude capaz de nos levar para mundos diferentes, distantes, maravilhosos e que jamais poderíamos conhecer na vida real, contudo, dentro de uma imaginação irrigada por fadas, gnomos, mundos encantados...tudo é possível.
A criança que lê devenvolve sua imaginação, amplia seu vocabulário e pode instigar sua criatividade de formas ilimitadas. Faz parte de uma herança indescritível, deixar aos nossos filhos o gosto pela leitura...
 
Quer saber mais sopbre essa iniciativa do Itaú, ou ainda... que conquistar sua coleção de livros e compartilhar de mundos mágicos com seus pequenos? Clique em  Itaú criança
 
A leitura de um bom livro é um diálogo incessante: o livro fala e a alma responde.
André Maurois

Num é Miss demais?


24.10.12

Receita baby - Sopinha nutritiva


E continuo, me deliciando com as papinhas da Carol... o melhor é que ela ama tudo!!!!



 
1 cenoura
4 florzinhas de brócolis
1 mandioquinha
1 colher de sopa de arroz
alho, azeite e sal rosa
 
Começo dourando o alho bem amassadinho no azeite. Junto os legumes, ainda crus bem picadinhos, acrescento uma leve pitadinha de sal, mexo e acrescento 100ml de água fervendo. Deixo cozinhar por 15 minutos, até que os legumes estejam me molinhos.
Em outra panela, cozinho o arroz com 200ml de água por quase uma hora. Ele deve ficar bem molinho. Passo por uma peneira, amassando bem e reduzindo seu tamanho ainda mais.
Junto o arroz aos legumes e amasso-os com um garfo, antes de servir.
Ficou muito bom e rendeu 3 porções.
Costumo guardá-las em potinhos por até 2 dias, no máximo.
Para esquentar, coloco em banho maria ou no microondas com um pouquinho de água por 30 segundos, tomando cuidado para mexer bem antes de servir e garantir que nenhuma porção tenha ficado muito quente ou muito fria.

23.10.12

Sobre felicidade...

 
 
Ser feliz é…
Encontrar a força no perdão, a esperança nas batalhas, a segurança no palco do medo, o amor nos desencontros.
Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza. Não apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nas derrotas.
Encontrar alegria no anonimato e não apenas ter júbilo nos aplausos.
Reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser.
É deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor(a) da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
Para ser feliz, é preciso agradecer a cada manhã pelo milagre da vida e não ter medo dos próprios sentimentos.
Saber falar de si mesmo e ter coragem para ouvir um “não”, ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um e ter maturidade para falar “eu errei”.
Ter ousadia para dizer “me perdoe” e ter sensibilidade para expressar “eu preciso de você”.
Acima de tudo é ter capacidade de dizer “eu te amo”.
Vamos fazer desta nossa vida, um canteiro de oportunidades e quando você errar o caminho, começar tudo de novo.
Com uma condição: Jamais desistir de si mesmo!
Jamais desistir das pessoas que você ama.
Mas, principalmente: Jamais desistir de ser feliz, pois a vida é um espetáculo imperdível…

22.10.12

Scrap - um dia de passeio

Quando dá um tempinho, entre brincar e fazer tudo pela Carol, cuidar da casa, do marido, da família, da roupa,  da comida, das coisas do trabalho e do blog...ixi, será que esqueci de algo? Bem, minha vida não é diferente da de ninguém, mas, retomando, quando dá um tempinho, corro para minhas artes!
Comecei um livro de scrap sobre a Carolina, mês a mês e com as principais descobertas dessa fase deliciosa...
Nessas imagens abaixo, feitas aos 3 meses, registramos seu primeiro passeio ao ar livre... as fotos ficaram lindas e, escolhi essas cores bem vivas para fazer o scrap...gostaram?
Em todo mês, crio algo diferente para registrar as datas...nesse, fiz um varalzinho, entre duas árvores....



21.10.12

E o prêmio vai para....

Fernanda!!!!
Você foi a primeira a dizer que foi a Carminha!
Durante a semana vc receberá seu prêmio...
Preciso dizer que, farei um prêmio de consolação para Maria....participou com vários palpites!!!!
E, Karina, estou devendo um prêmio para vc...faz um tempão...vc tamém o receberá essa semana....eram bombons, certo????
 
 
Minhas lindas Miss
Obrigada por participarem da brincadeira...
Ótima semana para vcs!!!!
 
 

20.10.12

Diário da Miss Mamãe - Como se tornar desnecessária?

Essa história de ser mãe é mesmo muito boa. Tem todas as fases boas, divertidas e de muitas descobertas... a gente vai se tornando mais mãe a cada dia, a cada nova conquista e, acho que isso não tem fim...pelo menos não desejo que tenha.
Mas, fiquei pensando nesse texto que li e, na necessidade de realmente se tornar desnecessária. Parece cruel, mas vejo a educação como algo livre... e, tento fazer isso em meu relacionamento com a Carolina, mesmo bebê, amanhã compelta 7 meses, faço questão de que brinque no chão, que fique sozinha um pouco no berço, que fique com as avós, tias e madrinha e que cada uma tenha sua atitude mais verdadeira ao seu lado. Não dou instruções, quem sou eu para isso...pois tenho a mais plena consciência de que elas a amam e sempre farão o melhor...por isso Carolina tem uma rotina flexível e toma banho de jeitos diferentes, se alimenta em locais diferentes, dorme de formas diferentes e...é muito feliz, obrigada!
Adorei o texto, achei muito verdadeiro...por isso, compartilho com vcs, minhas lindas Miss...
 
 
 
"A boa mãe é aquela que vai se tornando desnecessária com o passar do tempo.
Se eu fiz o meu trabalho direito, tenho que me tornar desnecessária.
Antes que algum apressado me acuse de desamor, explico o que significa isso.
Ser “desnecessária” é não deixar que o amor incondicional de mãe, que sempre existirá, provoque vício e dependência nos filhos, como uma droga, a ponto de eles não conseguirem ser autônomos, confiantes e independentes. Prontos para traçar seu rumo, fazer suas escolhas, superar suas frustrações e cometer os próprios erros também.
A cada fase da vida, vamos cortando e refazendo o cordão umbilical.
A cada nova fase, uma nova perda é um novo ganho, para os dois lados, mãe e filho.
Porque o amor é um processo de libertação permanente e esse vínculo não pára de se transformar ao longo da vida, mesmo quando se tornam adultos, constituem a própria família e recomeçam o próprio ciclo.
O que eles precisam é ter certeza de que estamos lá, firmes, na concordância ou na divergência, no sucesso ou no fracasso, com o peito aberto para o aconchego, o abraço apertado, o conforto nas horas difíceis.
Pai e mãe - solidários - criam filhos para serem livres.
Esse é o maior desafio e a principal missão.
Ao aprendermos a ser “desnecessários”, nos transformamos em porto seguro para quando eles decidirem atracar.


"Dê a quem você Ama :
- Asas para voar...
- Raízes para voltar...
- Motivos para ficar... " - Dalai Lama

19.10.12

Oi, Oi, oi.... tá no fim! - Participe do Bolão!

E ai, minhas lindas Miss.... essa semana realmente o Sr. Grey ficou de lado, porque outra paixão mereceu destaque!
Último capítulo da novela é mais que demais!!!!!
Quem matou o Max?
Deixe seu comentário, acerte e ganhe um brinde.... uma coleção de esmaltes para o arrasar no verão!

 
Free comentários!!!!
Lógico que a promô acaba assim que a novela terminar!
Kissss

Maminha ensacada!

Essa receita é aquela que fica deliciosa, não suja nada e todo mundo aprova!
 
1 peça de maminha
1 linguiça calabresa
200g de bacon fatiado
sal grosso, manjericão desidratado, orégano e salsinha desidratada
 
Comece fazendo um corte na maminha para recheá-la. Uso uma boa faca, colocando-a no sentido vertical, então faço um corte pela direita, e outro pela esquerda. Fatie a calabresa em três, também na vertical. Enrole o bacon nas fatias e acomode-as dentro da maminha. É importante acomodá-las bem para que o recheio fique  na maior parte de seu interiro.
Em um potinho, misture os temperos ao sal grosso e passe por toda a peça.
Pegue um saquinho, próprio para assar carnes no forno, coloque um pouco de farinha de trigo para que a mesma não grude nele e acomode a maminha, com a gordura para cima. Coloque em uma forma e leve ao forno pré-aqucido 220º e deixe por aproximadamnete 60 minutos.
Não é preciso virar, apenas, depois de uns 30 minutos, faça pequenos furos no saquinho e observe se a carne está corada.
Tendo a aparência de assada, é só picar e servir....
 
 
Uma ótima sexta....
 

18.10.12

Tempo de calmaria... I wish!!!!



Não são as grandes tempestades que levam o agricultor a esperar grandes colheitas; são as chuvas calmas e constantes, que descem ao fundo das raízes.
Não são os gritos que fazem os bons amigos; é a conversa tranquila, umas risadas de vez em quando, as histórias e as recordações. É a vida derramada através do diálogo e da confiança mútua.
Não são os vendavais que distribuem o pólen de flor em flor; são os insectos, as borboletas, as abelhas.
O que faz crescer a paz e o bem nos lares são as palavras criteriosas da mãe e do pai, que entram calmamente no coração dos filhos. Os gritos espantam e afastam.
As grandes ideias não são fruto do barulho, mas da reflexão. Se queremos fazer um retiro, não escolhemos uma sala de jogos. As melhores preces são aquelas que proferimos em voz calma e silenciosa.
Não é no barulho das praças que resolvemos as nossas dúvidas ou estudamos as nossas decisões. É no silêncio do quarto, ao longo das noites. Não se evitam divórcios com discussões ou argumentos sofisticados, mas com o diálogo calmo e paciente.
Cristo veio a este mundo para anunciar a mensagem do Pai e fê-lo com suavidade. Usa também esta técnica. Mais elogios do que críticas. Ninguém resiste ao amor.
Deus não mora no barulho. Não te apresses. Não te precipites.
 
 
 
 
Ando sumida, eu sei...
Mas, aos poucos vou voltando... acabei direcionando meu tempo e energia para outras coisas, questão de prioridades, todos sabem... mas, esse cantinho, que tanto gosto... jamais será esquecido!

14.10.12

Batatas ao molho de dois queijos

Esse acompanhamento é uma delícia e bem prático!
 
4 batatas médias cortadas em rodelas de aprox. 2cm
200ml de leite
2 colheres de trigo
300g de muçarela ralada
200g de gorgonzola picadinho
azeite, orégano e pimenta moída branca
 
Comece cozinhando as batatas por 10 minutos. Verifique se estão cozidas, mas firmes.
Unte um refratário com azeite e acomode as batatas, uma ao lado da outra.
Em um copo misture as colheres de trigo com um pouco de leite, mexa bem para na ficar com gruminhos. Coloque essa mistura em uma panela com o restante do leite e mexa por uns minutos. Junte os pedacinhos de gorgonzola e espere derreter um pouco. Acrescente os temperos - orégano e pimenta. Deixe o molho ficar consistente e despeje sobre as batatas - polvilhei um pouco de sal e azeite nelas antes de jogar esse molho. Forre o refratário com a muçarela ralada e leve ao forno por 15 minutos.
 
 
Antes do forno

 
Depois do forno e pronto para ser devorado!
 
 
 

13.10.12

Srta. Steele e Sr. Grey - livro

Minhas caras Miss...
Fui tomada por uma viciante leitura!
Ouvi muito sobre o livro mais falado do momento. Fiquei esperando, esperando e resolvi adquirir para comprovar... que dizer? Não sei se quero ler rápido para saber cada novo detalhe ou se leio devagar para essa história não acabar...é viciante!
Tratra-se de uma trilogia e conta fatos bem marcantes, fortes e íntimos da vida de duas pessoas. Anastasia, uma jovem determianda, simples e cheia de vontades e Grey, um milionário, charmoso e muito misterios, com muitas vontades tb...bem duvidosas, posso assegurar...um tanto esquisito tb!
Estou no final do primeiro livro, de 460 páginas, que comecei a ler tem menos de 24 horas...se isso explica a palavra viciante!
A leitura é forte, cheia de passagens, digamos, íntimas e muito impressionates, porém, o que mais me encantou foi o mistério que gira em torno desse romance nada tradiconal, se é que algum romance pode ser tradiconal!
Esse mistério, encantador, essa sensação de querer mais me enche os olhos e não posso deixar de recomendar essa leitura um tanto qto intrigante e inspiradora!
 
 
Dica mais que quente para inspirar esse sábado gelado ... :)
 

11.10.12

Que time você joga?

 
 
 
 
Ainda ontem li um texto bem bacana em um blog.
Era uma reflexão sobre pessoas que não sabem fazer escolhas em suas vidas e, muitas vezes acabam jogando em times diferentes...
Isso me levou para longe no pensamento!
Pensei muito em mim e nas minhas escolhas. Posso afirmar que muitas vezes, hoje ainda, pareço estar aqui e ali. Isso porque é menos sofrido... sei perfeitamente meus valores e poucas pessoas conpartilham deles. O que sou de verdade, poucos sabem, não me mostro por inteiro porque isso também pode machucar muito, já vivenciei isso e não quero mais!
Decidi então, já faz um bom tempo que "contemporizar" é o melhor caminho. Posso ter a convicção de uma coisa e tento até mostrar através de palavras e gestos, o que julgo mais importante, mas, se percebo que a outra pessoa não se importa em ouvir... para quê? Nem tento, minha camisa é essa, mas não preciso mostrar para ninguém....algumas vezes é melhor apenas sorrir e fazer um meio de campo... sofremos menos e nos cansamos menos também!
O que importa, na verdade é aquilo que traz em seu coração... no meu, vou contar só para vc, tem:
 
- verdade: acima de tudo e por pior que seja, prefiro a verdade! Não abro mão de ouvi-la e fazer... pode ter certeza que se souber de algo bem ruim...e vc for realmente importante para mim...vou falar, desde que queira ouvir. Detesto saber depois, detesto saber que sabiam, detesto quem encoberta, quem se encoberta... mentira é um mal e envolve pessoas...se errei, procuro resolver e me desculpar, não mando recados, não finjo que não sei, não faço de conta que não é comigo... um valor importantíssimo para esse mundo ter solução é ter mais verdade, só verdade, eu diria!
 
- honestidade;  muito próximo da verdade. Mas, ser honesto, além de viver na verdade é pensar no outro também... quem age de forma desonesta, não se preocupa com quem está ao seu lado, seja quem ama, seja quem respeita, seja até quem não lhe faz sentido...todos merecem receber honestidade de nossa parte!
 
- amizade: defendo meus amigos, mesmo quando estão errados, mas não deixo de ser honesta e dizer-lhes a verdade. Prezo muito tb quem é meu amigo e tem verdades para me dizer... amigos de verdade não precisam jogar no mesmo time, mas é preciso respeitar essas diferenças... acreditar que a camisa que cada escolheu é cheia de pureza, aí sim, é fácil conviver com qualquer diferença.
 
Nossa ultimamente tenho enfrentado situações, em várias áreas da minha vida, onde presencio pessoas que jogam em todos os times. Falam o que as pessoas querem ouvir e noto que não é apenas para se ver livre de um problema.. é simplesmente porque pensam assim... ou melhor, vai saber o que pensammmmm!!! Esse tempinho de pausa me fez pensar em muitas coisas e revaliar outras tb.. a gente só consegue colocar as ideias no lugar estando em pausa...é preciso se afastar tem horas, pq de longe se vê o todo, eqto de perto vc se fixa muitos nas partes!
Você acaba de resolver uma coisa, de bater o martelo sobre isso, e, dali um segundo, já tem gente fazendo coisa diferente... meu Deus!
Você acaba de presenciar uma situação difícil e ouve comentários imprudentes, nem se preocupam com o sentimento dos envolvidos, não se regulam...
Você vê de tudo e até aí, eu tb não tenho nada a ver com suas escolhas, com seus planos... cada um sabe  o que fazer ( pelo menos deveria) já faz um bom tempo que não me envolvo, que não comento, que não quero saber de problemas alheios e posso garantir...os meus problemas diminuíram muito depois dessa escolha!
Não julgo suas atitudes, posso não concordar, posso não apoiar, posso fazer diferente...mas não me peça para coagir! Ser cúmplice! Já disse e repito...sou a favor da verdade...desde sempre!
As pessoas erram, acertam, casam, se separam, têm filhos, mudam de emprego, fazem faculdade...cada um segue seu caminho, sem falsidade, sem moralismo, sem julgamento, sem explicação....torço para cada um achar o seu!
Só não desce quando a coisa é muito próxima, quando mexe com minhas verdades...aí...fica difícil engolir....me faz um favor?
Seja verdadeiro com vc!
Seja honesto comigo...
E vamos em frente que esse jogo não tem fim...mas, cuidado para não fazer gol contra!
 
" Quem não sabe onde quer chegar, qualquer lugar serve"

5.10.12

Tá chegando...

 
 
Uma semana de descanso...
Nós merecemos!!!!!
Vou tirar uma folguinha do blog também, farei uns passeios e curtirei a princesa...volto rapidinho..é só uma semana!!!!!

Flores de papel - passo a passo

Adoro detalhes especiais nas decorações.
Essas flores de papel, além de delicadas e fáceis de fazer, podem ser usadas em várias situações. Na foto, um belo porta guardanapos!
 




 

4.10.12

Inspiração para festa de um ano - Marinho e rosa





 
Achei as cores encantadoras... uma festa náutica nas margens de um lago...
Muito inspirador!
 

3.10.12

Receita baby: Angu com cenoura

É uma delícia fazer as papinhas da Carolina. Ainda mais porque ela gosta de todas e come tudinho....
Assim que completou 5 meses, além das papinhas de fruta ao longo da tarde, começamos com a polentinha no final da tarde.
Mas, agora, com os 6 meses completos, o almoço ganhou mais cor e sabor...
A primeira misturinha que ela provou foi essa:
 
Angu com cenoura
2 colheres de sopa de fuba
150ml de água
1 cenoura pequena cortada em cubinhos, bem pequenos
1/2 dente de alho amassadinho
um pinguinho de sal
um fio de azeite
 
Dissolva o fubá na água, ainda fora do fogo. Em uma panela, coloque o azeite e doure o alho, sem deixar mudar de cor. Junte o fubá e água e deixe começar a borbulhar. Junte a cenoura e o sal e deixe cozinhar até a cenoura ficar molinha, o que leva, mais ou menos, uns 15 minutos. A papinha deve ficar cremosa, não dura demais.
Tire do fogo e com um garfo amasse os cubinhos de cenoura, fazendo com que vire um purezinho. É bom deixar esfriar bem, assim a bebê consegue comer com calma e sentir o gosto.
Não desista na primeira colherada. A Carolina sempre testa antes, fica meio com a boca aberta e chega até a fazer uma caretinha, mas come rapidinho e já abre o bocão novamente.
 
 
 
 
Tenho feito os almoços todo dia, fresquinhos e, quando sobra, deixo para o jantar, ou no máximo, para o almoço do dia seguinte. Ainda não fiz nada para congelar, estou conseguindo administrar o tempo e fazer tudo na hora, assim é mais saudável.
O pediatra orientou a não usar mix ou liquidificador com a papa salgada, ela deve mastigar para exercitar e não ficar preguiçosa, como já disse em outro post.
 

Bolo cremoso de fubá

Você tem muitos desejos?
Tenho vários, o de hoje, por exemplo é muito simples, mas, mesmo sendo simples, não se realizará por completo!
Desejo do dia: passar a tarde no sofá, recuperando da gripe, com esse bolinho delicioso....
 
Bolo cremoso de fubá 
 
4 xícaras (chá) de leite
 4 ovos
 2 xícaras (chá) de açúcar
 2 colheres (sopa) de manteiga
 1 xícara (chá) de queijo tipo parmesão ralado
 1 ½ xícara (chá) de fubá
 2 colheres (sopa) de farinha de trigo
 1 colher (sopa) de fermento em pó
 Manteiga e farinha de trigo para untar e enfarinhar a fôrma
 

Bata no liquidificador o leite, os ovos, o açúcar, a manteiga e o queijo por 5 minutos.
Acrescente o fubá, a farinha de trigo e bata até que obtenha um creme fofo.
Por fim, acrescente o fermento em pó e misture.
Despeje em uma fôrma untada e enfarinhada e leve para assar no forno preaquecido (150 ºC) por cerca de 30 minutos.
 
 
 
 
 

2.10.12

i love it - Bolo de tecido

Meu Deus, me belisca....
Eu quero muitoooooooo
 
 

 

 

 
Já estou procurando um passo a passo!
Num é Miss demais?
 
 

Receitas baby - Sucos

O suco é uma ótima pedida para bebês.
Carolina começou a expeirmentar com três meses e meio e adorou.
Começamos com a laranja lima, bem docinha e ficamos com ela por um tempinho. A recomendação é começar com 10ml e ir aumentando aos poucos. Hoje, ela toma uns 100 / 120ml toda manhã, no intervalo das mamadas, por volta das 8:30h ou 9h.
 
Veja algumas frutas que já passaram pelo paladar da princesa:
 




 
E agora, as combianções que mais uso e que ela mais gosta...
 
1º Duas fatias de melancia batidas com 50ml de água.
2º 1/4 de mamão e o suco de duas laranjas lima.
3º Duas limas da pérsia e 1 laranja lima.
4º 1/4 de mamão, 2 morangos e uma laranja lima.
5ª Uma fatia de melancia, duas de melão e uma laranja lima.
 
OBs:
Sempre faço na hora de tomar bem fresquinho.
Para as frutas mais densas, utilizo o liquidificador.
Passo o suco por uma peneirinha bem fina, evitando que o bico da mamadeira entupa.
Invisto em água de coco e água natural o dia todo,  aliás, ela adora tudo isso!
 
Dicas simples, mas adoro compartilhar!
E vc, tem alguma sugestão de suco para bebês?

1.10.12

Os pequenos fracassos

 
 
 
 
 
 
Sabemos, claro, que nem tudo são flores nessa nossa vida.
Muitas vezes temos caminhos difíceis, situações amargas e nossas escolhas nem sempre mostram um caminho muito agradável, contudo é preciso seguir em frente.
Me distancio de pessoas que tendem a viver amarguradas. Esse gostinho de falta de açúcar parece que contagia nossa alma, mesmo estando felizes e satisfeitos, parece que poucos instantes ao lado de pessoas negativas, são suficientes para tirar aquele brilho nos olhos, que todos devemos ter.
Lidar com fracassos é uma habilidade que devemos desenvolver ao longo da vida para fazer o amargo se transformar em adocicado. Pois eles, os fracassos, acontecem, muitas vezes ainda, talvez muitas mais que gostaríamos e, juntando um amarguinho aqui e outro ali, logo nossa vida se tornará intragável!
É muito simples encontrar pessoas que não lidam com fracassos e, por não lidar com eles, eles a perseguem.
Uma dica para localizar essas pessoinhas amargas é notar se possuem humildade...creio que não.
Fracassados jamais assumem seu erro. Respiram até aliviados quando localizam alguém que possa assumir sua culpa. É gratificante para o fracassado, fracassar outras pessoas, creio que assim não se sinta tão só...porque quem fracassa e não assume, vive num mundo muito escuro e solitário... tentando se esconder das verdades, suas próprias verdades....
Um pequeno fracasso, se não assumido, não se torna aprendizado e, para sempre, levará consigo aquela ideia de que não sabe fazer, não consegue e ninguém pode saber disso. Nossa, é um peso muito grande, não? Quer sempre estar certa, sempre ter razão... isso é algo impossível e, claro, fracassará!
Com um fracasso aqui, outro ali, muitas pessoas tiram lições e passam a agir diferente, passam a pensar mais, a refletir sobre suas ações e mudam de postura, caso isso ocorra, já é um fracasso a menos. Diferente de quem prefere insistir no falso caminho da verdade, continuar se enganando e não perceber que já não engana mais os outros. As pessoas são espertas, alguém que pode ser meu exemplo um dia, caso seja pego numa mentira, num fracasso não assumido, perde totalmente a credibilidade. Talvez não seja capaz de apontar-lhe o fracasso, crueldade demais, porém já não terei o mesmo olhar interessado em seus dizeres e aprendizados, será que tudo é verdade mesmo? O colecionador de pequenos fracassos não percebe essa sutil diferença na forma em que as pessoas o olham, já que está tão convencido de suas falsas vitórias, isso lhe basta!
Pequenos fracassos podem acabar com sonhos, podem acabar com amizades, podem gerar conflitos e pior, um piscar de olho aqui para um deles, outro ali e quando menos perceber, já se está cego ao mundo real, enxerga-se apenas o seu mundo... aquele que lhe interessa e que se quer ver, isso é um problema...
Procuro pensar nesses fatos quando fracasso. É minha escolhar assumir ou recuar, mostrar força ou fraqueza... nesse caso, a força é assumir e resolver, mas nem todos percebem dessa forma e respeito, mas, não aceito, isso me causa indignação.
Já tive medo dos meus fracassos e deles me tornei escrava, vivi num círculo vicioso de perseguição a mim mesma, mas, isso, Graças a Deus faz tempo...hoje tenho uma vida mais leve e feliz, assumo o que faço e como disse, tenho tanta alegria e humildade que posso, em alguns casos, assumir até  o que não fiz... contudo, meu olhar continua atento, infelizmente faço julgamentos e, minha postura muda...assim, heróis e heroínas morrem aos poucos, isso é um pecado! Mas, é assim que se torna adulta!
 
De nada vale tentar ajudar aqueles que não se ajudam a si mesmos.
Confúcio
 
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...