Ser Miss é ser assim...

" Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das ideias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes... tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração.
Não me façam ser quem eu não sou.
Não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente.
Não sei amar pela metade.
Não sei viver de mentira.
Não sei voar de pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para sempre."

Clarice Lispector

9.1.11

Pomerode

Gentem!
Queria muito passar por Pomerode e meu marido, como faz tudinho que eu quero, me trouxe até aqui.
Pomerode foi colonizada a partir de  1861 quando os primerios imigrantes alemães decidiram subir  um afluente do rio Itajaí-Açú. Como a maioria desses imigrantes eram originários de Pommernland (Alemanha), deram o nome de Pomerode ao local. Cultivavam arroz, fumo, batata, madioca, cana, milho e feijão, nas margem do Rio do Testo, além de se dedicarem à criação de gado leiteiro e suínos. Na próxima semana, a partir do dia 14, acontece uma festa típica por aqui, que pena, não conheceremos!
Saímos de Florianópolis, com certa tristeza e viemos direto para cá. A cidadezinha é um charme, toda com arquitetura alemã.



Se um dia estiver passando por aqui, ou a caminho de Joinvelle ou Blumenau, dê uma esticadinha e pare para conhecer.
Encontramos, vejam só, uma choperia artesanal e por ali paramos um pouco. Optamos pela degustação os choops que produziam... muito bom!!! www.schornstein.com.br




Depois de provar todas, optamos pela Pilsen, mais refrescante e próxima de nosso gosto. As demais eram mais encorpadas e amargas, gostei muito da Bock também.
Para acompanhar, escolhemos as salsichas e a salada de batatas, foi um dia muito agradável.


Antes de deixar a cidade, fizemos umas comprinhas e comi uma torta alemã na Torten Paradies, uma confeitaria deliciosa que além de servir diversos bolos, tortas e salgados, oferece um café colonial.





O bacana é que recebemos um Passaporte de Pomerode, com informações típicas da cidade e dicas gastronômicas, de turismo e hospedaria. Existem diversos locais cadastrados e sempre que visitamos um deles, recebemos um carimbo. Conseguimos 5 carimbos, se tivéssemos completado 10 ganharíamos um prêmio de recordação. Tudo bem, o Passaporte não tem data de validade, quem sabe voltamos para conhecer os restaurantes alemães!?
Ahhhh, compramos um queijo que vem em bisnaga, tipo creme dental!
Depois posto sobre ele. Acabamos de chegar em Curitiba e precisamos dormir cedo, amanhã vamos para Morretes e conhecer a Serra da Graciosa!
Vamos escolher lugares bem legais para comer por aqui também!!!
Boa noite!

3 comentários:

Karina Bottura disse...

que delícia! estou aqui no aeroporto no rio (galeão) aguardando o nosso vôo... e adorei ver todas essas informações no blog sobre pomerode... deve ser uma delicinha mesmo! beijos

thuca disse...

Grata p/dividir sua Viagem
Adorei as fotos.

Estou anotando tudo...Pque em março eu e amore caimos na estrada Paraná e Santa Catarina.
thuca

Maria Helena Mueller - Lelê disse...

Fico muiiiiiiiiiiiiiito feliz que tenham conseguido curtir tantas coisas legais! Sinal que Pomerode está melhorando para receber melhor os turistas! Bjks e continuem uma FELIZ VIAGEM!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...