Ser Miss é ser assim...

" Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das ideias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes... tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração.
Não me façam ser quem eu não sou.
Não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente.
Não sei amar pela metade.
Não sei viver de mentira.
Não sei voar de pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para sempre."

Clarice Lispector

23.10.10

Precisava de um empurrãzinho!!

Por que a emoção de voar tem que começar com o medo de cair?



''A águia empurra gentilmente seus filhotes para a beirada do ninho. Seu coração maternal se acelera com as emoções conflitantes, ao mesmo tempo em que ela sente a resistência dos filhotes aos seus persistentes cutucões: "Por que a emoção de voar tem que começar com o medo de cair?", ela pensou. Esta questão secular ainda não estava respondida para ela....
Como manda a tradição da espécie, o ninho estava localizado bem no alto de um pico rochoso, nas fendas protetoras de um dos lados dessa rocha. Abaixo dele, somente o abismo e o ar para sustentar as asas dos filhotes. "E se justamente agora isto não funcionar?", ela pensou. Apesar do medo, a águia sabia que aquele era o momento. Sua missão maternal estava prestes a se completar. Restava ainda uma tarefa final.... o empurrão.
A águia tomou-se da coragem que vinha de sua sabedoria interior. Enquanto os filhotes não descobrirem suas asas, não haverá propósito para sua vida. Enquanto eles não aprenderem a voar, não compreenderão o privilégio que é nascer uma águia. O empurrão era o maior presente que ela podia oferecer-lhes. Era seu supremo ato de amor. E então, um a um, ela os precipitou para o abismo... e eles voaram!''

Profundo...
Esse texto me inspirou hoje. Fiquei pensando, quantas vezes será que tive a coragem de dar o empurrão que as coisas precisavam? Realmente, sem o empurrão, os filhotes não cumprem seu propósito e aí, a vida é jogada fora.
Hoje acordei e pensei no empurrão.  No medo, claro, que ele causa. Mas acho que a emoção de voar, deve ser mais forte, ela que nos motiva.
Voar em alturas sublimes, nada de procurar vermes no chão como as galinhas. Voar alto, além da mediocridade, deixando para tras os padrões, as intrigas, a inveja, as loucuras de gente malvada, não loucuras de ser feliz de ir além, essas são loucuras produtivas, sou cheia delas.
Penso que essa tarefa não é fácil, por mais que certo dia o voo é alto, plano, muitas vezes o vento está contra, a asa se machuca e precisamos buscar outros caminhos. As pessoas devem se perguntar, vale a pena ser diferente? Cada dia mais tenho a certeza que vivo num mundo diferente. Não sou a favor da falsidade, da fofoca, da mentira, das vítimas de viver assim porque Deus quis. Tenho certeza que Deus quer muito mais para mim. E eu também.
Depois de uma semana estranha, de pensamentos difíceis, hoje acordei disposta a empurrar, ou melhor de me jogar... como águia, que disse ontem, que renasce das cinzas, acho que é um renascer diário, nessa vida cheia de obstáculos. Temos que ter o coração forte e  palavra firme e sincera.
Custa caro ser diferente, principalmente quando a maioria está satisfeita e acostumada a ficar no meio da maioria, sem planos, sem visão, conformadas...
Bem, hoje era isso!
Acho que o desabafo melhorou um pouco o que vinha sentindo, além de uma deliciosa noite de sonhos, uma manhã com colinho de mãe e bons pensamentos que sempre recebo de pessoas especiais...

Ótimo sábado
Espero que não falte nada nele, mas se faltar, quer um empurrãozinho?
BEIJOSSSSS

5 comentários:

Karina Bottura disse...

adoreio o texto! Toda segunda-feira preciso de um empurrãozinho!!! kkk Brincadeirinha!! Beijos

Grazi disse...

Ah...essse empurrão é mesmo necessáro, em vários momentos da vida...minha vinda pra ctba foi um desses empurrões, venci o medo e vm, agora é tentar, me esforçar pra q continue voando alto plano, tem horas q fica difícil!!!! mas tô tentando!!! Bjcas

Anônimo disse...

A história de vida das águias é, indiscutivelmente, maravilhosa... Depois desse primeiro processo descrito por vc, Ju, faz-se saber que "a águia é a única ave que chega a viver por, aproximadamente, 70 anos. Mas para isso acontecer, por volta dos 40, ela precisa tomar uma séria e difícil decisão: nessa idade, suas unhas estão compridas e flexíveis. Não conseguem mais agarrar as presas das quais se alimenta. Seu bico, alongado e pontiagudo, curva-se. As asas, envelhecidas e pesadas em função da espessura das penas, apontam contra o peito. Voar já é difícil. Nesse momento crucial de sua vida, a águia tem duas alternativas: não fazer nada e morrer, ou enfrentar um dolorido processo de renovação que se estenderá por 150 dias."
Resumindo... Nós, seres humanos, devemos sempre pensar em, realmente, "erguer os olhos e mirar tão alto, que possamos começar a fazer aquilo para que fomos criados: voar de uma forma cada vez mais sublime e encantadora!"
Um beijo carinhoso.
Raquel

Anônimo disse...

Ju, sabe que hoje me dei a chance desse empurrãozinho? Deu certo...acho...ah! deu sim...Coincidência você ter escrito isso...ou não será coincidência? Saudades de verdade de vc!!!Cris

Juliana Manente disse...

Amigas queridas...
Adoro cada recadinho de vcs..ainda mais em dias que as coisas não vão tão bem!!!
Vcs são especiais, sabem ouvir, compartilhar e melhor ainda, não julgam, não cobram, não se entregam...são fortes, são exemplos!!! Adoro vcs que querem voar alto, que se jogam e buscam sempre o melhor!
Brigada pelos empurrões que me dão...eles trazem um propósito à minha vida!
bjssss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...